JamaicaLogo.png

Port Royal Walking Tour

about

Início: Fort Charles, escondido no Complexo Militar Antigo, na base da Church Street.
Acabamento:
Y-Knot Bar, ao lado do Morgan's Harbour Hotel.
Distância:
Aprox. 1,5 km (1 milha)
Dicas:
Para começar, pague a pequena taxa de entrada no portão de Fort Charles e explore as propriedades tranquilas das fortalezas com um guia local amigável.

1. FORTE CHARLES


A mais antiga e maior das seis fortalezas da cidade antiga, Fort Charles foi construída no século XVII. Lorde Horatio Nelson, o almirante Rodney, sir Henry Morgan e muitos outros homens famosos atravessaram orgulhosamente as muralhas desse temível forte, que contava com 104 canhões e 500 homens. Navegue pelo pequeno, mas informativo museu e depois refaça os passos de Nelson no deck de madeira com vista para o Mar do Caribe.
Direções: Ande até a frente do forte, onde você encontrará a The Royal Artillery Store ("Casa Giddy") e a Victoria Albert Battery.

2. A "CASA DE GIDDY" E A BATERIA DE VICTORIA E ALBERT


Ambas as estruturas foram construídas no século XIX e gravemente danificadas pelo terremoto de 1907. Não saia sem testar o incrível efeito de andar no chão inclinado da Casa Giddy!
Como chegar: Ao sair de Fort Charles, você verá o HMJS Cagway.

3. HMJS CAGWAY


Uma antiga estação da Marinha Real, agora a sede da Guarda Costeira de Defesa da Jamaica. O nome "Cagway" é um vestígio do passado da cidade. Era a versão inglesa de Cayo de Carena, o nome original espanhol da ilha sobre a qual o Porto Real foi fundado.
Como chegar: Seguindo para o norte pela Church Street, o Parade Ground fica à sua esquerda.

4. O solo do desfile


Esta era uma vez uma entrada chamada Chocolata Hole. Durante o século XVII, pequenos navios costumavam atracar neste porto. A terra foi mais tarde recuperada e usada pela Marinha Real Britânica, e depois pela Polícia da Jamaica, como um campo de marcha.
Direções: Na frente do Desfile é um monumento ao terremoto de 1692.

5. O MONUMENTO


O antigo mastro deste navio era o único remanescente de um chalupa, que estava atracado no porto, durante o terremoto.
Direções: Adjacente ao mastro está o The Royal Engineer's Arch.

6. O ARCO DO ENGENHEIRO REAL
Refletindo os arcos triunfantes da antiga Roma, o exército britânico construiu este belo arco de tijolo vermelho para marcar a entrada do antigo complexo militar.
Direções: Em pé perto do arco, à sua direita, está o The Post Office.

7. O POST OFFICE


No século 18, este edifício serviu como quartel de oficiais para a Marinha Real Britânica.
Como chegar: Do arco continue para o norte, passando pelo esqueleto de um antigo laboratório à direita, até chegar ao coração e alma de Port Royal, a Igreja Anglicana de São Pedro.

8. ST. IGREJA ANGLICANA DE PETER


Um museu virtual da história da cidade, a capela está neste site desde 1726. No adro da igreja, você encontrará o túmulo de um dos moradores mais famosos de Port Royal, Louis Galdy. Visite sua lápide e leia a fascinante inscrição. Dentro da igreja há muitas outras relíquias interessantes, incluindo a comunhão de prata, que acredita-se que data do século 17 e ter sido um presente do notório pirata, Henry Morgan.
Direções: Depois de passar algum tempo em St. Peter, caminhe pela Church Street até chegar à Tower Street. Pegue a primeira à esquerda para a Love Lane, seguido de uma direita à direita e depois à esquerda para a Gaol Street. Aqui você encontrará o Old Gaol.

9. GAOL ANTIGO


Uma antiga prisão do século 17 e um dos poucos sobreviventes arquitetônicos do terremoto. Hoje, é alugado por uma empresa privada e é bem mantido.
Direções: No extremo oeste da Gaol Street, vire à esquerda na New Street. Passeie pela New Street até chegar à entrada do Old Naval Hospital.

10. HOSPITAL NAVAL VELHO


Construído em 1819, o hospital é um dos primeiros exemplos de construção pré-fabricada no mundo. Suas seções de ferro fundido foram fabricadas na Inglaterra e enviadas para a Jamaica para sua construção. Agora, serve como estação de pesquisa para a Divisão Arqueológica de Patrimônio Nacional da Jamaica. Nas águas, perto do Hospital Naval, encontram-se as maiores e mais opulentas partes da cidade antiga.
Direções: Depois do hospital, vire à direita na biblioteca pública e caminhe pela Broad Street, observando os pescadores atendendo seus barcos. Depois das canoas coloridas, vire à direita na Queen Street. Antes do terremoto, esta rua ficava a um quarteirão do mar. Enfrentando a delegacia de polícia é o Gloria's Restaurant.

11. RESTAURANTE DO GLORIA


O único café à beira da rua de Kingston, que serve deliciosos pratos de frutos do mar.
Direções: Faça uma pausa: se você estiver com fome, o Gloria’s é o lugar perfeito para parar e dar uma mordida. Desfrute de deliciosas tarifas jamaicanas como peixe frito com lagostas e caril e festival ou caril de lagosta, arroz e ervilhas. Depois, continue para o norte pela Queen Street até o Town Center.

12. CENTRO DA CIDADE


Um antigo local do tribunal de Port Royal, agora é um terreno baldio. Todas as noites, a praça aquece enquanto uma discoteca toca a música mais recente, enquanto os residentes e os visitantes entram e saem de lojas e bares ao longo das suas margens.
Direções: Em pé no meio da praça, o Angler's Club fica à sua esquerda.

13. CLUBE DO ANGULA


Esta taverna é a mais antiga de Port Royal e um dos poucos prédios a sobreviver ao furacão Charlie em 1951.
Instruções: Da praça, caminhe para o leste, passando pela estação de bombeiros na Cagway Road, pelos elegantes Apartamentos Cagway à sua direita, para a Tower Street. Uma curva à direita leva você à Igreja Metodista de São Paulo à sua direita, à Igreja Anglicana de São Pedro à sua esquerda e de volta ao Complexo Militar e Forte Charles, onde você iniciou sua excursão.
Se você quiser continuar , vire à esquerda para o Morgan's Harbour Hotel.

14. MORGAN'S HARBOR HOTEL


Este encantador hotel à beira-mar fica no local da antiga Casa do Rei e do Estaleiro Naval. Construído na década de 1950, foi um refúgio popular para Kingstonians e ainda é um local favorito nos finais de semana. Iates elegantes alinham sua doca, com vista para o Porto de Kingston. Em frente ao bar há um prédio de tijolos vermelhos, com uma placa que diz 1692. Uma vez usada como a discoteca do hotel, esta antiga casa de campo era uma parte do estaleiro da marinha. Ao visitar o Porto de Morgan, você pode alugar um barco para levá-lo ao Lime Cay, uma ilhota próxima com uma bela praia de areia branca, ou tomar uma bebida ou uma refeição no restaurante e bar do porto.
Direções: Em frente ao Porto de Morgan, ao leste da Escola Port-All-Age, fica uma placa que marca o local onde ficava Fort Rupert.

15. CHAPA DO RUPERTO DE FORT


No século XVII, este forte guardava a entrada oriental de Port Royal, via Palisadoes Spit. Ostentou mais de 22 armas, mas afundou durante o terremoto de 1692.
Direcções: à esquerda do Morgan's Harbour Hotel encontra-se o Y-Knot Bar.

16. Y-KNOT BAR


Além de servir bebidas geladas e lanches saborosos, o Y-Knot oferece um serviço de transporte de barco para o Lime Cay. Ao longo do fim de semana, este local tranquilo ganha vida com as batidas de reggae e as gargalhadas de felizes banhistas. Atrás do Y-Knot existem vários edifícios do século XIX que antes eram depósitos da Marinha e do Almirantado.


map